Home

2º dia: 14/02/2010 (domingo)

– Fería de Tristán Narvaja: velharias e quinquilharias a dar com pau – desde carteiras escolares até xampu da Unilever.

– Fería del Parque Rodó: roupinhas mais moderninhas e artesanatos mais bem-feitinhos. Un poquito más cara. E o parque é lindinho.

– Almoço no Don Trigo de Pocitos (Gabriel Pereira x Berros) – pedimos o kit parrilla “Don Trigo”, deu e sobrou. Dava para umas quatro pessoas fácil. Finalmente uma parrilla que veio com chimichurri! Clericot delícia. Pena que não sobrou espaço na barriga pra sobremesa.

– Jogo do Nacional x Liverpool no Estadio Centenario. O estádio é lindo e o por-do-sol dele mais fantástico ainda. Os uruguaios são animados também, mas nessas horas dá pra perceber o quanto a tal da cumbia influencia o ritmo das musiquinhas da torcida.. Parece que estão cantando salsa.

– Carnaval: fomos ver algumas murgas no tablado Tres Cruces (perto da rodoviária). As murgas, ao menos as que vimos, são coros de uns 13 homens em vozes diferentes que fazem peças de sátiras políticas, religiosas, capitalistas, xenófobas, enfim, tudo o que for possível criticar na sociedade uruguaia. Eu A-M-E-I. Nunca vi nada parecido. As pessoas ficavam sentadas em cadeiras reservadas, em frente ao palco (onde ficamos, que é a “platéia”) ou numa arquibancada mais para trás (a “tribuna”). Todos silenciosos e, por mais incrível que pareça, não havia uma única máquina digital fotografando ou filmando durante as apresentações. Só a minha. Hehe. Claro que não entendemos muitas das piadinhas internas, mas ainda assim foi emocionante. Queria murgas no Brasil…

– Pub The Shannon, na Bartolomé Mitre, Ciudad Vieja. Uma pena que, só porque era domingo, fechava cedo. Assim como não encontramos outras opções para ficar depois da meia noite. Gente, segunda e terça eram feriados em Montevideo! Hello???

3º dia: 15/02/2010 (2a feira)

– Acordamos às 8h na maior ressaca para pegar o busão para Punta Del Este, no mais dos tradicionais pacotinhos paga-que-eu-te-levo.

– Passamos por Piriápolis, o que foi muito importante didaticamente, pois eu e Gustavo tínhamos assistido “Whisky” na semana passada.

– Depois, passamos por Punta Ballena, onde está a Casa Pueblo, do artista Vilaró (ele tem 86 anos e ainda mora lá… dessa eu não sabia). Bom, achamos que não valia o preço, mesmo que relativamente barato, e fiquei brava porque a mulher não deixou eu fazer xixi sem pagar a entrada. Mas tiramos fotos interessantes, mesmo assim.

– Finalmente em Punta del Este! Fizemos um passeio bem paga-pau, passando em frente às casas do Fittipaldi, do Chiquinho Scarpa, de modelos, jogadores de futebol, etc. Só valeu a pena porque passamos pela Ponte Leonel Vieira, uma ponte ondulante, em forma de “m”, que liga a cidade a La Barra. Passamos duas vezes de ônibus, mas por mim teria passado boa parte do dia só atravessando a ponte de novo e de novo.

– Após um almoço no Napoleón (comi um talharini com molho de camarão delícia!), tivemos algumas horinhas livres e ficamos na praia. Maior vento. A gente se queima e nem percebe. No final? Nada demais. Não se comparado ao Brasil.

– À noite, já em Montevideo, fomos ao Mondo Della Pizza. Muito bom. Mas acabei capotando na mesa, de sono.

4º dia: 16/02/2010 (3a feira)

– Último dia! Percorremos uns 3km a pé – de Punta Carretas ao Centro – para chegar ao hostel Montevideo e alugar duas bicicletas que, digamos, não estavam no melhor de seus estados. Mas foi com elas que enfrentamos os 7km mais pesados da minha vida – com o maior vento contra!

– Paramos para almoçar no Bar 62, cujo Clericot é muito famoso e descobrimos por quê. Comi um delicioso ravioli de salmão defumado com salada de tomates cereja, abacate, chili e otras cositas más. Enquanto isso, um Tannat rosado. Muito bom. Saí rindo demais, não sei porquê…

– Bom é que de lá fomos direto à praia, dar uma descansadinha. Gustavo, louco do jeito que é, tava empolgado em trajes de banho. Eu, de blusa e canga amarrada em volta da cara, tremia com  vento. Hoje percebi que minha cara ficou tostadona, mas na hora nem tchum. Só dava a gente e, de vez em quando, alguns gringos perdidos. O bar onde buscávamos bebida (coisa rara nas praias de lá…) só tocava música brasileira. Seleção incrível. De Xuxa em espanhol até Morango do Nordeste.

– Voltamos para o hostel sofrendo um pouco com as subidas e descidas da Boulevard España, mas espero que isso tenha contribuído para perder um pouco das calorias acumuladas neste gastronômico carnaval.

– Já no hotel, deixamos a mala arrumada e fomos pra balada, aproveitar a última noite. Mas “bah”! Que balada? Que “boliche”??? As equipes de todas as boates estavam em Punta… No verão, eles fecham as baladas da capital e só voltam em março! Tentamos WLounge, Lotus, Funfun… Todas fechadas. Acabamos num bar na 26 de Marzo, cujo garçom era uruguaio mas morou aaaanos no Brasil, e ficou sofrendo lágrimas de saudade do açaí e da praia de Ipanema.

– Voltamos pro hotel à 1h, acordamos às 3h, pegamos táxi às 3h50, pegamos avião às 5h50, fizemos conexão em Porto Alegre às 8h e chegamos em casa às 10h30. Bom é que 12h já estava no metrô indo trabalhar… Ufa!

Fotos: meu Flickr.

Anúncios

4 pensamentos em “Montevidéu – continuação

    • Olá! Estou indo para Montevidéu mês que vem, só 4 dias… e as dicas de vcs estão sendo ótimas! Mas me falem uma coisa com sinceridade: É verdade que lá tem muitos cachorros nas ruas? Eu morro de medo de cães (um trauma de infância), mas não há problemas se eles estiverem em coleiras… o ruim é se eles ficarem soltos e pulando nas pessoas. Me ajudem nessa! Quero me prevenir de sustos ruins!
      Obrigada e parabéns pelo blog!
      Adriane

      • Olá Adriane! Você já esteve em Santiago do Chile? Lá, sim, tem cachorro de rua pra caramba! E são grandes… Em Montevidéu não acho que seja um problema – pelo menos quando eu estive lá, não encontramos muitos cachorros na rua. Abraços e boa viagem!

  1. Obrigadíssima!!! Em Santiago os cachorros são problema desde o aeroporto!!!!!
    Ufa!!! E muito, muito obrigada pelas dicas! As fotos também estão ótimas!
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s