Home

18 de novembro de 2012 – Fotos em breve.

ATRAÇÃO

Fizemos um belo esforço para seguir a sugestão de todos os que já passaram pela experiência – chegar ao Taj Mahal no horário em que é aberto, para evitar a lotação doida que aquilo vira depois de poucas horas. No site desta que é uma das Sete Maravilhas do Mundo, o horário de abertura é “ao nascer-do-sol” – e de fato, existe uma lousa na bilheteria onde se anota o horário de abertura, que muda constantemente dependendo da estação do ano.

No dia de nossa visita, a atração abriu às 6h20, mas chegamos lá às 7h20. Compra dos bilhetes, aquisição de audioguide, e aí fomos nós – passar pelo enorme portal de entrada e dar de cara com o Taj Mahal é uma sensação de tirar o fôlego!

Lá dentro não se vende comida nem bebida, então a ideia é passar algumas horinhas contemplando a belezura, entrar no mausoléu (que é a parte do Taj Mahal mais cheia de detalhes nas pedras), passear pelo jardim, conhecer a mesquita e a guesthouse e, no nosso caso, o que despendeu mais tempo, observar os visitantes e seus comportamentos.

Não se pode sair e voltar do recinto do Taj Mahal, mas com muito charme conseguimos entrar de volta após o almoço num dos restaurantes ao redor. Nossa intenção era ficar até o pôr-do-sol, porque disseram que é bonito, mas lá pelas 15h achamos que não ia valer tanto a pena assim, já que o sol se põe do lado oposto da obra.

TRANSPORTE

Chegamos na noite anterior de Jaipur, num trem que teoricamente demoraria 4h40 mas que demorou quase 6h com atraso, e para piorar, viajamos na 2nd Seat Class, que é baratinha (custou 170 rúpias ida-e-volta – menos de 4 dólares) mas também apertadinha e lotadinha. Na nossa impressão, parece que várias pessoas entram sem pagar, apesar de haver fiscalização. Então qualquer lugar – assentos sobrando, chão, corredor, porta – é lugar válido. Plantas, malas, muita comida e muitas crianças animam o ambiente. Infelizmente, quando fomos comprar passagem não havia mais lugar na Sleeper Class (treliche sem ar-condicionado) ou 3AC (treliche com ar condicionado).

HOSPEDAGEM

Ficamos hospedadas muito perto da bilheteria Leste do Taj Mahal, o que nos permitiu fazer tudo a pé. Num raio de cerca de 1km, não é permitida a entrada de veículos, portanto a única opção é andar mesmo. O problema é que quando chegamos ao hotel, o gerente avisou que alguns convidados estavam fazendo uma festinha e que, para não nos perturbamos com o barulho, poderíamos passar a primeira noite no hotel ao lado, que era uma espelunca. Na noite seguinte, voltamos ao hotel original e foi muito melhor!

Hotel Rashmi – 390 rúpias por pessoa por noite, num quarto duplo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s